Significado  

As DANÇAS CIRCULARES SAGRADAS são danças de roda tradicionais de vários povos do mundo (Brasileiras – danças indígenas, cirandas, côco, samba de roda, carimbó, etc., Gregas, Escocesas, Celtas, Israelitas, Russas, Húngaras, Ciganas e outras).

Estas Danças trazem a história e a tradição de um povo. Nelas estão contidas muitas informações ancestrais que estão conectadas com a sabedoria universal. Os movimentos são expressos através de gestos que têm significados importantes.

Conectar-se com o “Sagrado”, nestas danças, é também conectar-se com a sua intenção e o seu propósito, permitindo que a qualidade de cada dança entre em nosso ser, e transforme o que for necessário.

Com o passar do tempo, na sua evolução natural, foi-se ampliando o leque e hoje outras danças também fazem parte deste repertório e são consideradas como “Sagradas”: as Danças da Gestualidade, dos Florais de Bach, Oração e as que são criadas por orientação intuitiva ou coreografadas.

Elas são utilizadas como um maravilhoso instrumento de integração, celebração, auto-conhecimento e auto-cura; ajudam na expansão da consciência, onde o grupo pode praticar um Serviço Planetário enviando Paz, Harmonia, Amor para o mundo.

Estas Danças ajudam a encontrar a essência do que somos e desenvolvem qualidades e aptidões que desconhecíamos ou tínhamos pouco contato; a estar presentes aqui e agora e identificar o que precisamos mudar e criar para realizar os sonhos.

A cada encontro descobrimos o poder de cura destas danças e percebemos a sua simplicidade e leveza beneficiando os participantes da roda. Umas são alegres, energizantes; outras são meditativas, introspectivas. Cada uma com seu simbolismo, sua melodia, seu ritmo, seus gestos, seu poder; cada uma atuando na transformação de estados emocionais e físicos, buscando sempre o bem estar e a melhoria da qualidade de vida. A Dança Circular Sagrada traz a esperança do crescimento e da transformação conscientes através da alegria e da leveza, em comunhão com outras pessoas.

 

 


A força do Círculo é conhecida há séculos, e é um poderoso símbolo de unidade e totalidade. Durante a Dança estamos de mãos dadas, simbolizando a confiança e o apoio mútuo. No Círculo não existe hierarquia, e as atitudes de competição são substituídas por atitudes cooperativas, onde os participantes do grupo podem ajudar a superar os erros uns dos outros, manifestando o melhor de cada um.

NO CÍRCULO cria-se um espaço seguro para que os potenciais possam se manifestar. À medida que vamos descobrindo as qualidades destas danças, vamos desabrochando a essência do que somos.

Através destas danças, o que cada pessoa tem de melhor dentro de si é manifestado na vida cotidiana; podemos identificar os sentimentos, as potencialidades e as qualidades que ainda se encontram adormecidas no ser humano, auxiliando, assim, no desenvolvimento pessoal e espiritual.

É uma MEDITAÇÃO em movimento. Através dos passos repetidos que cada dança possui entra-se num estado meditativo, onde não se pensa em nada: a mente fica vazia. E é no vazio que se tem a grande oportunidade de CRIAR.

À medida que vamos dançando, vamos abrindo o canal de percepção, a nossa intuição, e vamos descobrindo as dimensões em que estas danças atuam, trazendo assim as mudanças para nossa vida diária. É preciso saber escutar as mensagens, a simbologia de cada dança, e ir além dos passos, sentir e não simplesmente interpretar racionalmente os movimentos. Não basta saber os passos e repassar. Precisamos respeitar e cuidar da forma e dos detalhes das danças com atenção, tal como nos foi confiada, pois cada movimento tem um significado, uma simbologia. Estas danças se aprendem dançando. 

As Danças Circulares Sagradas são danças simples e de fácil aprendizado, não tendo necessidade de experiência anterior para participar destes círculos. Basta se conectar com a leveza, alegria, beleza e plenitude que elas trazem.

 

   
  © Copyright 2006 - Todos os direitos reservados